Contamos com um quadro de associados e de técnicos de natureza multidisciplinar.

O desenho de nosso trabalho e o acompanhamento dos projetos envolve uma equipe formada por profissionais técnicos em diversas áreas como educação, finanças, políticas públicas, comunicação e gestão de projetos.

Alcides Miguel Tomasi, agricultor familiar associado do Instituto Rede Terra, com certificação de produtor orgânico é coordenador da comercialização no CEASA do Distrito Federal e membro do Conselho de Administração da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado.  

Amós da Silva Saraiva, com dedicação exclusiva à Rede Terra, o técnico em agropecuária formado pela Escola Agrotécnica Federal de São Luiz/MA e estudante de Engenharia Agronômica, possui extensa experiência em crédito rural, agroecologia e sistemas agroflorestais.

Analine Specht, socióloga, mestranda em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural pela UNB, com experiência há mais de 10 anos em formulação de políticas públicas, organização produtiva e econômica, gestão de projetos, elaboração de metodologias e conteúdos e acompanhamento de instâncias de participação social.

Átila César Daminelli, agricultor familiar associado do Instituto Rede Terra, técnico veterinário, especializado em cultivo protegido. Dedica-se à comercialização da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado.

Édio César Daminelli, agricultor familiar e associado do Instituto Rede Terra, especializado em cultivo protegido. Foi fundador da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado e dedica-se ao cooperativismo há 36 anos.

Edson Ferrari, agricultor familiar e associado da Rede Terra, especializado em cultivo protegido, dedica-se ao cooperativismo há 20  anos. Presidiu o Conselho Fiscal da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado.

Erika Galvani Borges, Psicóloga formada pela PUC- MG, há mais de 10 anos atuando com gestão de políticas públicas, mediação e prevenção de conflitos, relacionamento com comunidades e atuação em projetos socioambientais. Ampla experiência no diálogo social, no acompanhamento de instâncias de participação social, licenciamento socioambiental, gestão e intervenção fundiária, educomunicação, educação ambiental, educação popular, relacionamento e atuação junto a Povos e Comunidades Tradicionais. Foi vice-presidente do INCRA entre 2011 e 2014 e Secretária Nacional de Articulação Social da Presidência da República entre 2015 e 2016.

Fábio Oliveira Paiva, contador de formação e coordenador geral do Instituto Rede Terra, com extensa trajetória na gestão de projetos, dedica-se à experimentação de novos modelos de negócios, em especial os ambientais e de reciclagem de resíduos eletroeletrônicos. 

Flávia Stela Gonçalves Vieira, Educadora, formada pelo Centro Universitário de Patos de Minas - Unipam. Dedica se a Rede Terra nas relações institucionais, elaboração, gestão, monitoramento, avaliação de projetos e programas. Experiência em desenvolvimento institucional, apoio a empreendimentos solidários e reaplicação de tecnologias sociais.

Genivaldo Antônio Baraúna, agricultor familiar e associado da Rede Terra dedica-se aos sistemas agroflorestais e é fundador da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado, onde exerceu diversas funções.

Gustavo Augusto Gomes de Moura, antropólogo com mestrado na área pela UNB. Atua há mais de 10 anos com gestão de políticas públicas, educação popular, relacionamento com comunidades e em projetos socioambientais. Possui vasta experiência em acompanhamento de instâncias de participação social, mediação e prevenção de conflitos sociais, desenvolvimento socioeconômico, pesquisa social e projetos com Povos e Comunidades Tradicionais. Foi Diretor de análise da participação social da Secretaria de Governo do Distrito Federal entre 2011 e 2013, Subsecretário de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Distrito Federal entre 2013 e 2014 e Diretor de diálogo social da Presidência da República entre 2015 e 2016.

João Vieira de Castro Neto, estudante de Contabilidade na Universidade de Brasília dedica-se aos processos de comercialização, finanças e logística. 

Joílson Marculino dos Santos, técnico em agropecuária é funcionário da Rede Terra desde 2014. Dedica-se à assistência técnica, crédito rural, agroecologia e sistemas agroflorestais.

Júlio César Spindola Itacaramby, advogado e gestor ambiental, foi Secretário de Meio Ambiente de Alto Paraíso/GO. Dedica-se às causas ambientais por meio de participação ativa em diversos fóruns e espaços de controle social.

Layla Achkar, formada em Comunicação Social - Jornalismo, experiência  assesoria de imprensa, produção de conteúdo de midias sociais. Atuou com elaboração e acompanhamento de politicas publicas relacionadas a temas de cidadania e acesso a terra. Participação e acompanhamento de instâncias de participação social.

Letícia Petrarca, com experiência em formulação e acompanhamento de políticas públicas, ordenamento fundiário, prevenção e mediação de conflito,  acompanhamento de instâncias de participação social e acesso a informação. 

Levi Cerqueira, agricultor familiar e presidente da Cooperativa dos Agricultores Familiares Ecológicos do Cerrado e dedica-se ao associativismo e cooperativismo há dez anos.

Lorena Batista Pagani, cursa Gestão de Pessoas e dedica-se na parte administrativa e financeira, com ênfase na comercialização da agricultura familiar.

Luciana Macedo Vieira Gonçalves da Silva (Prem Nandini), advogada formada pela PUC-SP, pós-graduada em Direito Imobiliário pela FGV-SP, sócia fundadora do escritório JusLaw e associada do Instituto Rede Terra. Dedica-se ao movimento Awake Love, é Diretora Jurídica da Associação Prem Village e atualmente faz pós-graduação em Direito Sistêmico pela Faculdade Innovare-SP.

Maria de Lurdes Sousa Ramos, nossa viveirista está na Rede Terra há sete anos. Coordena todo o trabalho de nosso viveiro de mudas nativas do Cerrado.

Marcio Fontes Hirata, engenheiro agrônomo formado pela UFV, especialista em Agriculturas Familiares Amazônicas e Desenvolvimento Sustentável, com experiência em formulação de políticas públicas, ordenamento fundiário, prevenção e mediação de conflito, acompanhamento de instâncias de participação social.

Marcos Fadanelli Ramos, contador, com 28 anos de trabalho ao mercado financeiro. Mestre pela Universidade de Brasília (Gestão Social do Trabalho), professor universitário e consultor internacional nas áreas de educação, planejamento estratégico, monitoramento e execução de projetos socioambientais.

Mário Benedito de Souza Silva, agricultor familiar se decida a uma agroindústria de processamento de alimentos. Presidiu a Federação dos Trabalhadores Rurais do Distrito Federal e Entorno porquatro anos e foi membro do Conselho Fundo do Centro Oeste (FCO).

Mário Pereira dos Santos, permacultor e dedica-se Rede Terra há dez anos. Atualmente se dedica ao processo de certificação, logística e à agroecologia. Possui grande experiência em cooperativismo, sementes crioulas e na recuperação de áreas degradadas.

Rafael Francisco Lisboa Xavier, técnico em agropecuária formado no Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET) e estudante de Engenharia Agronômica. Na Rede Terra se concentra no crédito rural, agroecologia e sistemas agroflorestais.

Rafael Silva Negreiros, técnico em informática formado pelo Instituto Federal Goiano atua na função de auxiliar técnico. Dedica-se há dois anos à Rede Terra no processo de logística, cooperativismo, comercialização, finanças e na gestão.

Thiago Luiz Santoro (Prem Agni), associado do Instituto Rede Terra, dedica-se à gestão e planejamento de negócios sociais. Atua na implantação de ecovilas e no acompanhamento de movimentos sociais. Foi membro do bureau da Ecovila Piracanga na Bahia por 7 anos, atualmente dedica-se pela Associação Awake Love ao 'Projeto 17 ODS' e é Gestor em Desenvolvimento Sustentável pela iniciativa Alto Paraíso Sustentável.

Vanessa Maria Brito de Jesus, doutora em Política Científica e Tecnológica pelo Departamento de Política Científica e Tecnológica da Universidade Estadual de Campinas (DPCT/UNICAMP). Mestre em Engenharia de Produção pela UFSCar. Pesquisadora da área de Estudos Sociais da C&T com interesse nos temas resistência sociotécnica, subversão tecnológica, tecnologia social, tecnologia para inclusão social, agroecologia, economia solidária, gestão e planejamento de negócios inclusivos, avaliação e monitoramento de processos inclusivos.

Vilma de Sousa Ramos, cuida para que todos tenham um bom ambiente de trabalho. Atua no acolhimento e atendimento de parceiros e prepara nossas refeições.

BR 040, Km 95 · Bairro JK · Cristalina/GO · CEP: 73.850-000
Tel:(61)3612-2912/3612-6319
contato@redeterra.org.br

logo branca